Números

Após investigar plenamente as artes do solo no universo clownesco, o Teatro de Anônimo partiu para os vôos. Com Intervenções Aéreas, os artistas redimensionaram sua pesquisa de linguagem, chegando a ponto de gerar uma metodologia de ensino própria. A partir desta base, o Anônimo vem criando microespetáculos aéreos numa invenção permanente de novas possibilidades. As intervenções podem atender a várias situações, como festas, convenções e festivais. E, de acordo com a demanda, outras técnicas podem ser utilizadas em números solos como a lira, o trapézio simples, o tecido e o bambu.

Dentro da Noite

É um duo onde um casal se relaciona num trapézio. O aparelho, colocado bem próximo ao chão, permite que a movimentação se estenda para o solo onde entradas e saídas criam imagens poéticas e inusitadas. A noite é o cenário da ação, nela se revelam os encontros e desencontros dessas personagens que, numa partitura de intensos movimentos, sugerem ao espectador inúmeras leituras que refletem sensações e situações cotidianas.
 
Ficha técnica
Interpretação: Fábio Freitas e Regina Oliveira
Direção: Raquel Karro
Necessidades técnicas: altura mínima de 5m, som e luz compatíveis com o espaço.

Dandis Acrobáticos

Duo cômico acrobático, em que o casal temperamental demonstra suas divergências, chegando a uma cena divertida, Lili é dominadora, tenta a todo custo executar o número com precisão mas não consegue pois seu partner Billy Johnson é um atrapalhado.

Ficha técnica:
Performances: João Carlos Artigos e Maria Angélica Gomes  
Necessidades:
 Cd player e som compatível com o local.
Duração:
 10 minutos

 

Double Clown

Misturando poesia e comicidade, duas palhaças resolvem apresentar seu número de altura num trapézio duplo. Através de uma coreografia desastrada e ao mesmo tempo singela, elas tiram risos da plateia aliando, a um só tempo, a rigidez da técnica de aéreo com a ingenuidade do palhaço.

Ficha técnica
Trapezistas: Maria Angélica Gomes e Regina Oliveira
Criação: Maria Angélica Gomes e Regina Oliveira
Necessidades técnicas: altura mínima de 5m, som e luz compatíveis com o espaço
Duração: 7 minutos

Boxe

 

Buscapé “a palhaça pugilista”, campeã dos pesos fracos, desafia o público na disputa do cinturão de couro. E para a surpresa de todos o desafio será de olhos vendados.

Ficha técnica
Performances: Shirley Britto e João Carlos Artigos
Necessidades técnicas
 : cd player e caixas de som compatíveis com o local.
Duração:
 20 minutos

Chapéu

Partindo da gestualidade encontrada no sambista, no mestre sala e no malandro carioca, a cena se constrói a partir de uma relação de profunda intimidade entre o ator, o chapéu e a música. Nesse percurso, como na vida há descaminhos onde nem sempre a vontade do ator coincide com a vontade do chapéu, que se coloca como um objeto autônomo.

Ficha Técnica
Performance: João Carlos Artigos
Necessidades técnicas:
 cd player e caixas de som compatíveis com o local.
Duração:
 4 minutos
 

Mala Moscovita

Um número de magia, onde o mago Vladmir Negrovski apresenta ao público sua mala misteriosa. Acompanhada por suas duas partner, uma delas é introduzida na mala, dentro de um saco amarrado e a mala trancada por um cadeado, cuja chave é entregue a uma pessoa do público. Na contagem de 1 à 3, como num passo de mágica a partner que estava dentro passa para fora e a que estava fora passa para dentro do mesmo saco.

Ficha técnica
Performances: Maria Angélica Gomes, Regina Oliveira e João Carlos Artigos
Necessidades técnicas:
 cd player e caixas de som compatível com o local
Espaço Cênico
 : 8 x 8 m
Duração
 : 12 minutos

 

Caleidoscópio

Revela-se a partir de uma movimentação fluida, num desencadear de inúmeras formas, traduzindo a poesia da amizade no ar, a sensibilidade e a força feminina sobre um aparelho inédito que gira em um único eixo, no ritmo das emoções. Projeto contemplado pela Bolsa Virtuose – MINC (1998).

Ficha técnica
Trapezistas: Maria Angélica Gomes e Regina Oliveira
Direção: André Simard
Criação da coreografia aérea: Alain Veilleux
Supervisão final: Dani Lima
Criação do Aparelho: André Simard, Alain Veilleux, Maria Angélica Gomes e Regina Oliveira
Necessidades técnicas: altura mínima de 7m, som e luz compatíveis com o espaço.

 

Lolita

A maravilhosa e internacional trapezista Lolita é acompanhada, em seu número de bailado no ar, por seu apaixonado e excêntrico partner que, por excesso de zelo, acaba cometendo atabalhoadas confusões, transformando o número clássico de trapézio num divertido pastelão.

Ficha técnica
Performance: Shirley Britto e Regina Oliveira
Necessidades técnicas: altura mínima de 7m, som e luz compatíveis com o espaço
Duração: 10 minutos

Pietro e Macaca

Uma alusão aos artistas que perambulavam pelas ruas do Rio-antigo. Pietro é um falso italiano que com sua música contagiante ganha o público e apresenta seu grande trunfo: Darwin – a macaca com inteligência de gente.  Muito espertos Pietro e sua Macaca, levam do público não só a simpatia, chegando ao um final surpreendente.

Ficha Técnica
Performance: Fábio Freitas e Shirley Britto.
Necessidades técnicas
 : som compatível com o espaço.
Duração:
 20 minutos
 

Flor e Seu Cão Acrobata

O Cachorro Circense Yorik, extraordinariamente, para agradar e surpreender sua platéia, resolve aumentar o grau de dificuldade de seu número e realiza o magnífico salto mortal, flipado, carpado e flambado!!!!

Ficha Técnica
Performance: João Carlos Artigos
Necessidades técnicas:
 cd player e caixas de som compatível com o local
Duração:
 12 minutos
 

Gigi do Egito

"Diretamente das areias escaldantes do Saara", Gigi do Egito, a rainha dos lencinhos voadores. Saída de um harém ela entra, carregada por dois eunucos que a colocam no chão e saem, cada um por um lado. Com beleza e humor, Gigi executa com seus lencinhos coloridos, malabarismos e acrobacias que vão sendo descritos pelo narrador  a medida que  se tornam mais difíceis e perigosos. Ao fim do número, o narrador entra e chama para receber os aplausos, Gigi do Egito.

Ficha Técnica

Performance: Regina Oliveira
Duração: 4 minutos

 

Conserto para Apitos

Buscapé executa sua peça musical, até que se depara com uma fatalidade do destino: seu estimado apito mirim ultrapassa a barreira da vida e vira estrela. Em seu périplo fúnebre, Buscapé leva o público às lágrimas de tanto rir. 

Ficha técnica
Performance: Shirley Britto
Direção:
 Sérgio Machado e Ricardo Puccetti
 

Silene - A mulher cobra

Número cômico de contorcionismo e corda indiana.

Ficha técnica
Performance: Maria Angélica Gomes
Necessidade técnica: altura mínima de 5m com possibilidade de fixação de aparelhos aéreos ou altura de 7m para montagem de estrutura aérea
Duração: 5 minutos
 

 

Um, Two, Trois

Em cena, um clássico trio de músicos de orquestra apresenta uma infinidade de gag’s tradicionais e, tirando partido de uma partitura essencial, joga com a platéia criando a essência deste brinquedo cênico.

Ficha técnica
Performances: João Carlos Artigos (Seu Flor – Acordeom)/  Shirley Britto (Buscapé  - Trompete) / Fábio Freitas (Pandeirinho e Trompete)
Duração:
 20 minutos
 

Diabolô

Ao som de “Lampião de Gás”,  de Enezita Barroso,  Buscapé tenta executar seu número de diabolô, sempre mal sucedido devido às interrupções do lento partner Cuti-Cuti, que encantado com o brinquedo, atrapalha todas as tentativas de Buscapé.

Ficha técnica
Performance: Shirley Britto e Fábio Freitas
Duração: 
10 minutos

Últimas no Blog

Nosso espetáculo-festa-cabaré que acontece desde 2008 no Rio de Janeiro vai...

Leia mais

Hoje iniciamos a Oficina Livre de Gestão na Casa Escola Benjamim. Muito bacana...

Leia mais

Em passagem meteórica, o grande bufão europeu Leo Bassi, estará no Rio de Janeiro...

Leia mais